Covid - 19

Plano de contingência da organização da HOPE:


Medidas Gerais:

  1. Assegurar que todas as pessoas que nela trabalham e que frequentam as aulas estão sensibilizadas para o cumprimento das regras de etiqueta respiratória, da lavagem correta das mãos, assim como das outras medidas de higienização e controlo ambiental, afixando, de forma acessível a todos, as regras de etiqueta respiratória, da lavagem correta das mãos e normas de funcionamento das instalações;

  2. Providenciar a colocação de dispensadores de solução antissética de base alcoólica (SABA) ou solução à base de álcool, junto às entradas e saídas;

  3. Delinear circuitos adequados de circulação de pessoas nas instalações;

  4. Manter um registo, devidamente autorizado, dos funcionários e utilizadores (nome e contacto telefónico), que frequentaram os espaços de prática das aulas, por data e hora (entrada e saída), para efeitos de eventual vigilância epidemiológica;


Uso da Máscara:

Aplicando-se o Princípio da Precaução em Saúde Pública, é de considerar o uso de máscaras por todas as pessoas que permaneçam em espaços interiores fechados com múltiplas pessoas, como medida de proteção adicional ao distanciamento social, à higiene das mãos e à etiqueta respiratória.

  1. Professora: obrigatório o uso de máscara. Dispensa da obrigatoriedade do uso de máscara durante a lecionação de sessões de exercício/treino que impliquem realização de exercício físico;

  2. Alunos: obrigatório o uso de máscara, na entrada e saída das instalações. Dispensa da obrigatoriedade do uso de máscara durante a realização de exercício físico;

Serão afixados, de forma acessível a todos, os procedimentos para a correta utilização da máscara.


Espaço da aula:

  1. Desinfetar as mãos à entrada e saída;

  2. Controlo do acesso às sessões para evitar aglomerados/filas de espera;

  3. Marcação de lugares (por exemplo, marcações no chão), de forma a garantir o distanciamento físico preconizado;

  4. Assegurar que a lotação máxima é reduzida, de forma a garantir o distanciamento físico de pelo menos 3 metros entre alunos;

  5. Arejar e promover a ventilação do espaço do CCPI durante as aulas e entre grupos, abrindo portas e janelas;

  6. Assegurar a limpeza e higienização dos espaços entre sessões;

  7. Criar uma área de isolamento.


Como reconhecer um doente de COVID-19 e o que fazer:

  1. Qualquer pessoa, seja colaborador ou utilizador, que apresente critérios compatíveis com caso suspeito, deve ser considerado como possível caso suspeito de COVID-19. A pessoa identificada não deve sair do local onde se encontra.

  2. Ao caso suspeito deve ser colocada uma máscara cirúrgica, preferencialmente pelo próprio;

  3. A pessoa/caso suspeito deverá ser encaminhada por um só colaborador para a área de isolamento. Em seguida, deve ser contactada a Linha SNS 24 (808 24 24 24) e seguir as recomendações.